Resenha: Eu não sei nada sobre o amor, por Bruna Vieira

by - 26 janeiro


Já faz um tempo que tenho esse livro, e sempre que o vejo, me preenche com boas recordações. Li esse livro na beira do mar, sentada ao pôr-do-sol, coberta com uma canga tie-dye mais antiga que eu. A medida que a Bruna Vieira (a.k.a. mãe da Berry e da Ella) mencionava as histórias, me via as comparando com as minhas experiências, e mais tinha certeza de que, quando mais jovem, eu não fazia ideia do que era amar.  

Esse livro foi publicado em 09/10/2015 pela editora Abril Cultural, e ainda hoje é fácil de encontrá-lo. Ele reúne várias colunas da Bru para a Capricho, de 2012 a 2015, vista aos olhos de uma menina-mulher que tinha acabado de começar a experimentar o amor, em seus mais intensos detalhes. Pra quem não sabia, a Bruna foi colunista da Capricho por muitos anos, e ela quem assinava a última página da revista.



O livro faz você entrar em uma breve conexão com a sua adolescência e seu primeiro amor, e pra quem é criança de '90s, automaticamente revivendo pequenos detalhes dessa fase de descoberta (como subir a janelinha do MSN, colocar subnick com indireta ou frase de música, esperar a pessoa ficar online pra conversar, etc... #2006feelings). 

Não espere um conteúdo intenso e detalhado dessas 144 páginas, mas sim uma leitura leve, divertida e nostálgica. Se você está com aquela "ressaca literária", esse livro vai te ajudar a voltar aos eixos, pode confiar! A autora escreveu, de forma leve e equilibrada, textos que admiram o amor, e compreendem que ele é muito maior do que poderíamos sequer imaginar.




Apesar de ser um livro curtinho, recomendo por ser uma excelente leitura. A diagramação do livro é boa, as ilustrações, fontes e espaçamento também. As páginas são levemente amareladas, e a lombada é fofíssima.

Abaixo, deixo algumas frases do livro que achei graciosas demais para não serem mencionadas:

“Mesmo que existam bilhões de pessoas diferentes no mundo todo, você continua sendo a que mais vale a pena.”

“As melhores coisas da nossa vida acontecem porque aprendemos a lidar com as piores de um jeito especial.”

“Quando temos vergonha do nosso passado, comprometemos parte importante do nosso futuro.”

“O fato é que nunca estaremos completamente prontas para um amor.”



Fica minha resenha e primeira recomendação de 2020 para vocês :)

You May Also Like

0 comentários