28 de janeiro de 2013

Resenha: Devoted, da Hilary Duff

Resenha: Devoted, da Hilary Duff




Um amor perdido, mas nunca esquecido… Sage é minha alma gêmea. Nós nos amamos há muitas vidas, mas tudo sempre acaba de maneira trágica… Desta vez, no que depender de mim, será diferente. Ele é imortal, e carrega o Elixir em suas veias. Foi arrancado de mim, mas tenho certeza que ainda está bem… por enquanto. Ben, meu grande amigo, vai me ajudar a encontrá-lo, mas para isso teremos de nos aliar à Vigança Maldita. Será mesmo a coisa certa a fazer? Ou será que estou apenas selando novamente nosso destino trágico? Sou Clea Raymond, e vou lutar pelo meu amor com devoção.

Editora: ID
Ano: 2012
Páginas: 317
Autora: Hilary Duff sempre fofa!

Resenha: Sim, a Hilary Duff escreve MUITO bem. Chega a ser algo tremendamente fofo e sincero, mas principalmente bem narrado. Você chora com Clea, se emociona quando vai chegando no final, se surpreende e acaba o livro com cara de "Cadê? Preciso de uma continuação AGORA!".

Confesso que a leitura, em certo ponto, ficou um pouco cansativa. Nesse livro, a Clea acaba sofrendo bastante, e são nessas horas que você fica "ok, quando isso vai acabar?".

[CONTÉM SPOILERS] Você vai conhecer mais sobre o tal do "Victor Mike" (Vingança Maldita) e sobre os Redentores da Vida Eterna... E, apesar do Sage e da Clea serem almas gêmeas, ainda tem muita coisa encoberta sobre os dois. Ok, o sr. Sálvia tem 500 anos, mas.. E nos tempos em que Clea não estava com ele, o que ele fez? Como ele se saiu? Como ele escapou esse tempo todo, mas foi pego justo agora? E o Ben? Por que RAIOS ele deve surgir em todas as situações? Qual a real conexão dele e da Clea? [/SPOILERS]


Existem muitas perguntas que devem ser respondidas com o novo livro da Hilary, True - que está previsto lançamento para abril de 2013.

E sobre a edição, tenho que elogiar: A Editora ID é uma fofa na hora de publicar os livros! O espaçamento do livro e o cheiro (!!) são ótimos... Porém, me acostumei mal com a capa do livro anterior, então esperava um pouquinho mais... Não há tantos detalhes na edição como em Elixir, mas não deixa de ser ótimo, e lindo, aliás!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimos posts: